quinta-feira, 25 de março de 2010

Noites


Todas as noites são vazias, em um vaco profundo eu saiu desse mundo.
Puro medo esse meu desejo de ser meu.
Solidão de modo que então fico sem nenhuma razão pra entender o porquê ser tão invão.

Um comentário: